Quanto custa uma edição de podcast?

Print de tela de um serviço de edição de podcast

 Editar podcast parece ser algo um tanto quanto simples, mas será que é tão simples assim?

Entenda que a edição de podcast não é tão simples assim quanto parece. A edição vai além de cortes e fades e plugins de remoção de ruído.

 

Olá caro leitor tudo bem com você?

Hoje quero compartilhar com você uma questão sobre a edição de podcast e a importância que este trabalho tem e também já quero te convidar para deixar seu comentário sobre este tema e assim construirmos um diálogo sobre este tema tão presente no podcast brasileiro.

Na semana em que escrevo este texto, coincidente ou não e indiretamente, tive essa questão presente no meu dia. Uma através de um amigo e outro em uma página no Facebook buscando por editores de podcast que cobravam preço justo, dai veio a vontade de escrever este texto e quem sabe vire um programa de podcast com outros editores para debater o tema (quem sabe não é?). Uma coisa é importante dizer que tudo que escrevo aqui esta baseado em alguns pontos importantes que são:

  1. É a minha opinião sobre o tema e não representa uma regra geral para editores de podcast;
  2. Tudo que escrevo esta baseado em minha experiência de edição em podcast;

 

Por quê editar podcast é caro?

Quero responder esta pergunta com uma segunda pergunta, quanto você acha que é caro? Sim, é importante fazer esta pergunta para pois o que pode ser “caro” para uma pessoa, pode não ser “caro para outra, por isso o termo “caro” se torna relativo e se trata sempre de um ponto de vista financeiro particular de cada um. Hoje não existe uma tabela de valores para edição de podcast, não existe nenhuma regra que regularize essa função específica “editor de podcast”. Este termo “Editor de Podcast” é um termo genérico para o editor de áudio ou ainda sonoplasta por se tratar de uma mídia de nicho. Por exemplo, o mesmo trabalho que um editor de áudio faz é o mesmo que um editor de podcast executa. Vamos entender o que um editor de podcast e áudio fazem de forma bem resumida e sucinta:

  • Trabalha com conteúdo em áudio;
  • Orientar o cliente na hora da gravação, isso porque a edição começa no ato da gravação;
  • Edita e trata o áudio eliminando ruídos, ajustando frequências, removendo trechos que devem ser retirados seja por erro de pronuncia, uso de termos impróprios, solicitação do próprio dono da fala, por julgar que determinado trecho não deva fazer parte do conteúdo final e por ai vai;
  • Escolher e selecionar trilhas sonoras que tenha a ver com o conteúdo proposto;
  • Sincronia as faixas, mixa e masteriza o áudio;
  • Fica muito chateado quando realiza algo na sonorização e ninguém percebe que ele fez (risos);

De uma forma bem resumida e direta, estas são as funções de um editor de áudio como um todo realiza e que talvez você ainda não conhecia, porém existe muita mais coisas ligadas diretamente nestas etapas citadas acima e que não caberiam trazer neste texto, mas que podemos falar disso em outro momento ou canal, pois é importante trazer a opinião de outros profissionais do meio e debater sobre o tema de forma construtiva e respeitosa.

Quais as etapas de uma edição de podcast?

Como disse no inicio deste texto, não existe uma regra, então vou falar sobre o meu método de trabalho para  edição de podcast aqui no site Vitrola Multimídia e as etapas que faço até a finalização e entrega de cada projeto (o mesmo acontece nas produções em nossos podcasts).

Primeira Etapa:

  • Ouço qual é o projeto do cliente, busco entender o que ele quer e precisa;
  • Apresento uma solução e na sequencia minha estratégia de trabalho;
  • Após a confirmação da prestação de serviço, recebo o áudio e com o briefing na mão começo a editar esse podcast;

Segunda Etapa:

Nesta parte em que começo a trabalhar no áudio é que “o bixo pega”, vou te mostrar uma sequencia básica para um projeto com 2 vozes pois um projeto com mais de duas vozes o processo é o mesmo.

  • Os áudios são colocados no softwater (eu trabalho com o pacote completo da Adobe, então edito pelo Audition);
  • Acho o ponto de Sincronismo entre as faixas;
  • Após o sincronismo faço o nivelamento de volume, isso para deixar as faixas com o mesmo db em volume ( geralmente deixo as faixas em -6 db);
  • Feito o sincronismo e ajuste de volumes, faço a higienização do áudio, que seria a identificação de possíveis ruídos e a eliminação deles;
  • Ruídos eliminados, vamos deixar esses áudios com uma qualidade melhor, começo a equalizar o som, comprimir, normalmente uso um mesmo limitador em cada faixa) e mais algum plugin que acha que seja necessário para que o áudio fique com boa qualidade;
  • 2 parte da higienização do áudio é remover erros de gravação, eliminar tosses, risadas e comentários que não fazem parte do programa final. Aproveito este momento também para colocar marcações  onde são feitos as inserções de vírgulas sonoras, vinhetas, pausas, inserções de efeitos especiais, memes etc;

Após concluir essa primeira etapa, normalmente envio ao cliente para primeira checagem, nessa hora o cliente deve apontar algo que queira alterar na edição, remover mais algum trecho etc. Após apontamento de possíveis alterações seguimos para a a terceira etapa, a sonorização do programa.

Terceira Etapa:

No Brifing o cliente deve especificar o tipo de sonorização que ele deseja no programa, uso de trilhas sonoras e Bgs. Solicitações de efeitos especiais e “memes” ( efeitos sonoros usados como referência de algo que tenha sido mencionado no programa, é uma especie de ” complemento” para a fala ou momento do programa.

  • Seleção de Bgs ou trilhas sonoras;
  • Inserção das trilhas relacionadas após seleção;
  • Identificação de “memes” e inserções nos pontos em que couber usa-los. Lembre-se que o uso de memes  merece muito cuidado e atenção, porque um meme mal colocado pode como por exemplo mudar todo o contexto de uma faixa de áudio;
  • Mixagem entre todas as faixas nivelando e ativando Plugins necessários para uma boa audição do programa;
  • Após todo esse processo o cliente recebe uma cópia apenas mixado para a provação. Caso esteja tudo ok, é hora de masterizar o arquivo;
  • Arquivo masterizado, criado uma cópia em MP3 e uma em WAV para o cliente guardar como cópia. O áudio em  MP3 costumo salvar em 96kbps se tiver muito pesado o arquivo, do contrário é salmo em MP3 com 128Kbps para publicação.
  • Serviço finalizado;

Viu como não é uma tarefa tão simples assim uma edição “tradicional em podcast”? é fato que cada projeto tem uma característica e eu acabo pulando alguma etapa ou acrescentando mais alguma etapa para que o áudio fique no volume para ser publicado nas plataformas de podcast através do feed. Tabela de valores na podosfera não existe, então busque sempre as seguintes situações.

Viu como uma edição pode ser complexa demais? mais uma vez lembrando que esta é uma rotina minha de gravação e edição e quem nem todo passo a passo foi dito aqui, até pelo fato que este artigo já esta com muitos caracteres então vou deixar este tema para uma outra oportunidade.

Existe alguma escola ou curso específico para editor de podcast?

Existem cursos técnicos por exemplo no SENAC  ou na Radioficina para locução e sonoplastia, porém são cursos voltados ao rádio, mas que trzaem uma bagagem sonora bem maior na minha opinião. Mas se você quer alguém falando exclusivamente de podcast, indico o Podcaster Léo Lopes com o curso de podcast 

 

E quanto devo cobrar pela edição?

Bom, você precisa avaliar quanto vale sua hora de trabalho e quanto tempo você leva para editar determinado projeto. Existem alguns aplicativos que te ajudam a calcular valores partindo de uma informação básica como por exemplo, o seu valor de hora. Mas se você quer ter uma noção de valores, e não tem muita experiência nisso, você pode fazer o seguinte.

Comece tirando por base o salario minimo, trabalhe para que você ganhe pelo menos isso. Determine a quantidade de horas diárias que você quer trabalhar e tire uma média em cada projeto e com o tempo, de acordo com a sua demanda de trabalho, você poderá aumentar esse valor aumentando também sua margem de ganho e uma dica muito importante, tenha Ética profissional e se me permitir mais uma dica… NÃO TRABALHE DE GRAÇA, portfólio você consegue fazer e recebendo por isso, ainda que você cobre um pouco menos mas não trabalhe de graça. Software são caros ( é claro que você tem a opção de software free como o Audacity, nunca trabalhe com software piratas)

Bom, este artigo termina por aqui, espero que você tenha captado um pouco do trabalho de um editor de podcast

Um grande abraço.

 

Tiago Agusto

Vitrola Multimidia